Tipos de olheiras: características e tratamentos adequados

Uma das ocorrências mais temidas pelas mulheres são as olheiras. As manchas escuras que aparecem abaixo dos olhos as deixam com a aparência cansada e envelhecida. Felizmente, existem alguns tratamentos dermatológicos que podem amenizar o problema. Tudo depende de uma boa avaliação sobre os tipos de olheiras. Confira quais são elas e os melhores tratamentos para cada caso!

Tipos de olheiras

Existem 4 tipos de olheiras:

  • Pigmentar: causada pelo excesso de melanina na pele. Em geral, é um dos tipos de olheira mais comuns. Possui cor amarronzada. Ela aparece em pessoas com tendência genética para o desenvolvimento de olheiras, de fototipo alto ou com rinite alérgica.
  • Estrutural: tipo raro de olheira, é causada pela presença de goteira lacrimal profunda ou pelo baixo volume de tecido abaixo dos olhos, o que possibilita visualizar o músculo abaixo da pele devido à sua transparência.
  • Vascular: provocada pelo aumento de vasos sanguíneos na região dos olhos ou pelo acúmulo de hemossiderina. A olheira vascular é caracterizada por tons arroxeados, azulados ou avermelhados, devido à coloração do pigmento sanguíneo. Basta uma noite de sono ruim ou o cansaço extremo para ela aparecer. Quadros de rinite alérgica, tabagismo e alimentação rica em sal pioram seu aspecto.
  • Mista: tipo mais comum de olheira. É resultado da soma de fatores que causam a alteração. Pode ser agravada por noites mal dormidas, tabagismo e álcool.

Tratamentos adequados

Os tratamentos variam conforme os tipos de olheiras. É preciso destacar, porém, que muitos cuidados são apenas paliativos. Em casos hereditários, por exemplo, não há uma solução definitiva do problema. Há opções que amenizam a situação, como preenchimento, cremes hidratantes, laser e até maquiagem.

Preenchimento

Um dos tipos de olheiras é estrutural, como visto anteriormente. O preenchimento com ácido hialurônico é bastante indicado para quem tem a área abaixo dos olhos mais profunda e quando a causa é a perda ou reabsorção de colágeno ao redor dos olhos.

Esse ácido, que é uma molécula de açúcar que atrai água, é produzido pelo nosso organismo. Ele exerce o papel de lubrificante e amortecedor de impactos, e, com o passar do tempo, sua produção diminui. No caso das olheiras profundas, o gel do ácido preenche e reestabelece a estrutura da região das pálpebras inferiores.

Clareadores tópicos

O uso de cremes clareadores também pode ser indicado para hidratar e amenizar o aspecto das olheiras. Os principais ativos desses cremes são: Phe-resorcinol, ácido ferúlico, ácido kójico, ácido tioglicólico, ácido fítico, hidroquinona, vitamina K, vitamina C e retinol.

LASER

Um dos tratamentos com bom resultado para os tipos de olheiras provenientes de pigmentação (vascular ou pigmentar) é o laser. Ele estimula a produção de colágeno, diminui a ação da melanina e age nas camadas profundas da pele. Além disso, melhora o pigmento e a flacidez da pele.

O combate aos diversos tipos de olheira também passa pela adoção de hábitos saudáveis. Dormir bem, ter uma alimentação balanceada e realizar hidratação cutânea é fundamental. A isso, associam-se os tratamentos indicados conforme os tipos de olheiras, o que será avaliado pelo médico.

Quer mais dicas sobre tratamentos estéticos? Curta nosso perfil no Instagram!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *