Cirurgia Íntima: Será que você realmente precisa?

Cirurgia Íntima: Será que você realmente precisa?

A busca pelo “corpo perfeito” afeta nossa autoestima sem percebermos, por isso nunca nos sentimos satisfeitas quando estamos em frente ao espelho. Mas até onde vai o limite do “sentir-se bem”, que possui uma linha tênue com o “quero me encaixar nos padrões de beleza”?

Muitas pessoas tomam medidas extremas para se enquadrar nos arquétipos da sociedade. Isso causa profunda frustração, porque a aceitação deve ser individual e interna, e o amor próprio determina a qualidade da sua autoestima.

Como se não bastasse pressionar a mulher pelo “peso ideal”, agora a mídia, a moda e a sociedade só falam sobre estética vaginal. É claro que a cirurgia íntima e outros procedimentos para a área íntima são fundamentais e importantes em vários casos, mas antes de realizar qualquer intervenção, é preciso pensar com calma e avaliar todos os fatores.

Cada vez mais as mulheres vem procurando laser para melhorarem a estética da região genital. A cirurgia que é muitas vezes bem indicada, tem alguns poréns… Pode causar algumas complicações, levar a necessidade de afastamento das atividades diárias por algum período, e muitas vezes não leva a um resultado que a paciente esperava.

Tenho recebido no consultório algumas pacientes com resultados inestético de ninfoplastias: um lado fica diferente do outro, às vezes menor do que o desejado, às vezes com algumas perdas de tecido em áreas onde houve necrose pós-cirúrgica. Tento ajudar essas pacientes com tratamento à laser.

Tratamento a laser: principais indicações

Considero o  laser como uma opção interessante para as mulheres que querem não só reduzir pequenos ou grandes lábios, mas sim melhorar a qualidade do tecido local, tratando a flacidez e melhorando também a coloração (que melhora e muito!). Isso é um resultado que a cirurgia nunca vai promover. Por isso eu vejo o tratamento com laser isolado como mais completo que o tratamento cirúrgico.

Mas o laser íntimo também pode ser associado a alguma técnica cirúrgica que respeite a anatomia de cada paciente. Enfim, não há técnica melhor, mas diferentes técnicas são indicadas para diferentes anatomias da vulva. O importante é que o procedimento seja realizado sempre com consciência e segurança, alinhando expectativas da paciente aos resultados que podem ser atingidos.

Conheça os problemas que o tratamento íntimo a laser resolve:

  • Ressecamento vaginal: sintomas como coceira, queimação ou irritação na vagina, diminuição da elasticidade e dores durante as relações sexuais;
  • Atrofia vaginal: secura, ardência, prurido e corrimento vaginal. Esses sintomas ainda podem ser associados a dores, diminuição da lubrificação durante as relações sexuais e até sangramento leve após o ato;
  • Pele flácida e com rugas: após os 40 anos, quando a mulher está prestes a entrar na menopausa, ocorre uma grande absorção da gordura dos grandes lábios, tornando a pele flácida e com rugas;
  • Escurecimento da região íntima: manchas na pele ou o escurecimento em praticamente toda a área.

Quando recorrer à cirurgia íntima

Os casos mais indicados para cirurgia íntima são:

  • Redução do monte de vênus: a região acima do púbis, entre o abdômen e o clitóris, é chamada monte de vênus (uma homenagem à Deusa romana Vênus, do amor e da beleza). Em algumas mulheres, esse local possui maior volume, ou seja, um acúmulo de gordura;
  • Perineoplastia: uma cirurgia realizada para reconstruir ou aproximar o períneo, um grupo muscular que fica na base da pelve, responsável pela sustentação dos órgãos pélvicos (bexiga, útero, reto, uretra, vagina e ânus), extremamente importante para a sexualidade e a reprodução;
  • Redução dos grandes lábios vaginais: pacientes que apresentam aumento ou excesso de pele e flacidez dos grandes lábios vaginais (que levam à insatisfação estética e ao desconforto em diversas situações, como no ato sexual);
  • Ninfoplastia: redução dos pequenos lábios vaginais, estruturas que protegem a entrada da vagina. Assim como os grandes lábios vaginais desproporcionais, essa disfunção causa constrangimento em algumas mulheres e até dor ao usar determinadas roupas.

Converse com um médico de confiança e leve em consideração todos os aspectos de uma intervenção no seu corpo. Ele ajudará você a identificar a melhor alternativa. Muitas vezes, a cirurgia pode não ser a melcirurgia íntimahor opção, e você deve escolher outras menos invasivas e, até mesmo, naturais.

Quer saber mais sobre cirurgia íntima? Saiba aqui os benefícios gerados nas vidas de várias pacientes!

Tratamento Íntimo a Laser - Rejuvenescimento Íntimo

Dra. Alice Jaruche Nunes

A dermatologista Alice Jaruche Nunes atua na Clínica Alice Jaruche Dermatologia, em São Paulo, SP. Seu contato é (11) 3090-4092 ou pelo site www.alicejaruche.com.br.

Sua formação inclui:

- Formada pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP);
- Residência médica em Dermatologia pelo Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP);
- Possui título de Especialista em Dermatologia pela Sociedade Brasileira de Dermatologia;
- Pós-Graduação em Cirurgia Dermatológica pelo
- Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP).
Dra. Alice Jaruche Nunes

About Dra. Alice Jaruche Nunes

A dermatologista Alice Jaruche Nunes atua na Clínica Alice Jaruche Dermatologia, em São Paulo, SP. Seu contato é (11) 3090-4092 ou pelo site www.alicejaruche.com.br. Sua formação inclui: - Formada pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP); - Residência médica em Dermatologia pelo Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP); - Possui título de Especialista em Dermatologia pela Sociedade Brasileira de Dermatologia; - Pós-Graduação em Cirurgia Dermatológica pelo - Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *