Como usar o coletor menstrual?

Como usar coletor menstrual

A menstruação sempre foi um tabu para a sociedade. E quando o assunto é a higiene e contenção do fluxo no período menstrual, o absorvente, apesar de comum, nem sempre oferece bem-estar à mulher. Tal realidade deu lugar a uma nova forma de contenção da menstruação: o coletor menstrual. Mas muitas mulheres ainda não sabem como usar e como funciona.

A nova opção também faz com que possamos refletir mais sobre a abordagem da menstruação na sociedade. Esse assunto é tão sério e impregnado equivocadamente em nossas mentes que os comerciais de absorventes, por exemplo, nunca utilizaram a representação de sangue para mostrar o produto, mas, sim, um líquido azul.

Para você ter uma ideia, somente em 2017 uma marca de absorventes resolveu quebrar essa ideia limitada da menstruação ao utilizar sangue vermelho em seus comerciais. Algo que parece simples, mas que carrega uma boa evolução sobre o corpo da mulher.

Você já havia pensado nisso? O que era para ser natural e óbvio, para a sociedade é uma quebra de paradigma.

Então, convidamos você a falar abertamente sobre o assunto e vamos te ajudar a entender como usar o coletor menstrual e aproveitar essa alternativa que promete mais liberdade e conforto para a mulher.

Vamos juntas?

Afinal, o que é coletor menstrual?

Antes de você entender como utilizar, vamos entender o que é o coletor e porque ele pode ser uma boa opção para você.

Imagine um copinho semelhante a uma taça de silicone cirúrgico (hipoarlérgico e antibacteriano) com as seguintes características:

  • Transparente ou colorido;
  • Tamanho de aproximadamente 4 cm de diâmetro;
  • Altura de 7 cm, contando com uma haste de aproximadamente 1,5 cm, que pode ser cortada.

Essas medidas variam de marca para marca. Esses são apenas alguns números para você ter como referência! Pois é nesse copinho onde o sangue da menstruação fica armazenado por até 12 horas, aproximadamente.

A solução é ideal para mulheres que são alérgicas aos componentes do absorvente e desenvolvem dermatites de contato. Essas dermatites ocasionadas pelo absorvente podem chegar a ter feridas e muita coceira na região genital.

Para fugir da irritação, muitas mulheres tentam trocar a marca do absorvente, mas, na maioria das vezes, o desconforto não melhora enquanto o absorvente não é deixado.

Também é ideal para as mulheres que possuem um sangramento considerável durante a menstruação e se sentem inseguras durante todo o dia pelo risco de manchar a roupa.

Nesses casos, o uso do coletor menstrual é sempre indicado. Esse produto é suficiente para controlar o fluxo menstrual. Basta saber colocar direitinho e manter os cuidados adequados com a higiene. Vamos aprender como colocá-lo?

Como usar coletor menstrual?

Usar o coletor menstrual é bem fácil, mais do que as mulheres imaginam! Como ele é feito de silicone, não dói ao inseri-lo, e ele se adapta facilmente ao canal vaginal, uma vez que ele se abre e se fixa através do vácuo e músculos vaginais. Isso mesmo, ele não escorrega ou cai!

Veja só como usar coletor menstrual corretamente:

  • Sente-se com as pernas abertas ou escolha uma posição confortável, como ficar em pé e com uma perna apoiada num banco ou num local mais alto;
  • Dobre o coletor em forma de “C”;
  • Devagar, insira-o começando pela parte de cima, até ele permanecer completamente no canal vaginal;
  • Para verificar se ele está bem inserido, você pode gira-lo pela haste ou passar o dedo indicador em volta para ver se ele abriu direitinho;
  • Lembre-se de que, diferentemente dos absorventes internos, a posição correta dos coletores é mais próxima da entrada do canal vaginal, e não no fundo.

Você deve estar se perguntando: e como faz para tirar? É bem facinho, e não precisa ser à força:

  • Sente-se, insira o seu dedo indicador pelo lado, entre o coletor e a parede vaginal, para facilitar;
  • Faça uma pressão no abdômen como se fosse evacuar e, ao mesmo tempo, puxe a haste final do coletor (esse é um truque que poucas sabem);
  • Despeje o sangue no vaso ou na pia, e lave o coletor.

Na primeira utilização e antes de cada ciclo, deve-se esterilizar o coletor menstrual para garantir a eliminação de micro-organismos. A esterilização pode ser feita na panela ou no micro-ondas, de acordo com as recomendações do produto. Leia as instruções!

Ah, e o coletor é amigo do meio ambiente. Imagina que cada mulher descarta mais de 16 mil absorventes durante sua vida e que, com o coletor menstrual, eles não irão mais virar lixo? Além disso, ele é muito mais higiênico, já que diminui a incidência de reações alérgicas e infecções.

Agora que você sabe como usar o coletor menstrual, que tal conhecer seu corpo e entender a anatomia da vagina? Clique aqui e entenda como esse órgão tão importante funciona!

Tratamento Íntimo a Laser - Rejuvenescimento Íntimo

Dra. Valéria do Lago Pareja Guerra

A ginecologista Valéria do Lago Pareja Guerra atua na Clínica Valéria Guerra, que fica em Dourados, MS. Seu contato é (67) 3422-3703. Também é possível entrar em contato pelo celular ou Whatsapp no número (67) 99972 1216.
Ela oferece o tratamento íntimo com LASER ATHENA.

Sua formação inclui:

- Medicina pela Faculdade Evangélica de Medicina do Paraná
- Residência Médica em Ginecologia e Obstetrícia pelo Hospital de Clínicas da Universidade Federal do Paraná
- Titulo de especialização em Ginecologia e Obstetrícia - Mato Grosso do Sul
- Formação em Videolaparoscopia Ginecológica
- Pós-graduação em Medicina Estética pela Fundação de Apoio a Pesquisa e Ensino em parceria com a Faculdade de Ciências de São Paulo FAPES/ FACIS
- Docente do Curso Médico de Cosmetoginecologia Gynelaser - Brasília DF

Últimos posts por Dra. Valéria do Lago Pareja Guerra (exibir todos)

About Dra. Valéria do Lago Pareja Guerra

A ginecologista Valéria do Lago Pareja Guerra atua na Clínica Valéria Guerra, que fica em Dourados, MS. Seu contato é (67) 3422-3703. Também é possível entrar em contato pelo celular ou Whatsapp no número (67) 99972 1216. Ela oferece o tratamento íntimo com LASER ATHENA. Sua formação inclui: - Medicina pela Faculdade Evangélica de Medicina do Paraná - Residência Médica em Ginecologia e Obstetrícia pelo Hospital de Clínicas da Universidade Federal do Paraná - Titulo de especialização em Ginecologia e Obstetrícia - Mato Grosso do Sul - Formação em Videolaparoscopia Ginecológica - Pós-graduação em Medicina Estética pela Fundação de Apoio a Pesquisa e Ensino em parceria com a Faculdade de Ciências de São Paulo FAPES/ FACIS - Docente do Curso Médico de Cosmetoginecologia Gynelaser - Brasília DF

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *