Exames hormonais femininos de rotina: conheça os principais

Exames hormonais femininos

Sabe quando alguém diz que nossa irritabilidade ou introspecção é fruto dos nossos hormônios? A afirmação não é falsa. Nós, mulheres, temos muitos sintomas decorrentes dos diversos hormônios presentes no nosso corpo. Por isso, é muito importante realizar os principais exames hormonais de rotina para verificar como anda nossa saúde. Veja a seguir quais são!

Hormônios femininos

Você sabia que nosso corpo produz mais de 60 tipos de hormônios, cada um com uma função específica? Alguns, porém, são mais “famosos”. São eles:

  • Testosterona: o hormônio que é sempre ligado ao sexo masculino se apresenta em menor concentração na mulher. Quando ele está em um nível baixo no organismo feminino, ele causa diminuição na libido, perda de massa muscular, aumento da gordura corporal, distúrbio do sono e outras coisas. Em excesso, há sinais de acne, comportamento agressivo e outros.
  • Melatonina: o “hormônio do sono” é produzido no cérebro e se relaciona à regulação do sono, do ciclo hormonal e da ovulação. Quando há deficiência, a mulher pode desenvolver distúrbio de ovulação e endometriose. Em excesso, pode causar tumores no sistema genital feminino.
  • Progesterona: diretamente relacionado ao ciclo menstrual e à gestação. Sua deficiência pode provocar infertilidade e irregularidade do ciclo menstrual, enquanto seu excesso causa sonolência, fadiga, acne, humor depressivo e outros sintomas.
  • Estrogênio: o principal hormônio feminino é responsável pelo crescimento uterino e pelo desenvolvimento dos caracteres sexuais secundários da mulher. Sua deficiência causa suores noturnos, osteoporose, esquecimento, infertilidade e insônia, mas seu excesso provoca vômitos, náuseas, dor de cabeça e outros.
  • Cortisol: hormônio relacionado às funções anti-inflamatórias, ao metabolismo da glicose e às respostas imunes. Quando está em falta, causa fadiga, ansiedade, insônia e falta de apetite e ansiedade. Em excesso, provoca insônia, perda de cabelo, diminuição do tecido muscular e cicatrização lenta.

Exames hormonais femininos

Os exames hormonais femininos são destinados a investigar possíveis alterações nos níveis dessas substâncias. A mulher pode suspeitar de alguma disfunção quando seu ciclo menstrual está irregular, seja por sangramentos fora no normal ou pela amenorréia (ausência da menstruação).

Diante desses sintomas e daqueles mencionados quando ocorre deficiência ou excesso nos níveis hormonais, vale a pena buscar seu ginecologista, endócrino e até mesmo nutrólogos especializados na área. Estes profissionais indicarão exames hormonais femininos para investigar testosterona, melatonina, progesterona, estrogênio, cortisol e outros hormônios.

Os exames hormonais femininos são feitos, no Brasil, por exames de sangue. Neles, identificam-se os níveis dos hormônios presentes na circulação sanguínea. Cada exame exige um preparo específico.

Juntamente a esses exames, é fundamental realizar outros exames de rotina.

Exames de rotina

Os exames hormonais femininos devem ser complementados com exames de rotina que influenciam diretamente na vida da mulher. Os principais são:

  • Glicemia;
  • Colesterol total e suas frações;
  • Triglicerídeos;
  • Creatina (avaliação da função renal);
  • TGO e TGP (avaliação da função hepática);
  • TSH e T4 (tireoide);
  • Hemograma;
  • Exame de urina;
  • Mamografia (especialmente para mulheres mais maduras);
  • Exames ginecológicos.

Reposição hormonal

A partir dos resultados dos exames hormonais femininos, o médico poderá indicar um tratamento de reposição hormonal. Mulheres na menopausa são as mais propensas a essa indicação devido à queda na produção hormonal própria da idade.

Ah, vale lembrar que mulheres que utilizam pílulas e anticoncepcionais hormonais por longos períodos também podem se beneficiar de dosagens hormonais para que parâmetros saudáveis sejam determinados. Até porque, estamos falando de níveis hormonais que podem estar “mascarados” pela ingestão contínua desses medicamentos. Mulheres atletas de alta performance são igualmente beneficiadas por exames detalhados, pois suas dosagens interferem na performance.

A reposição pode ser feita por meio de injeções, pílulas e outros métodos, conforme avaliação do profissional. Entretanto, muitas mulheres não se sentem bem com as terapias de reposição hormonal, motivo pelo qual é preciso ter um acompanhamento próximo do médico.

Os exames hormonais femininos são fundamentais para avaliar os níveis dos hormônios no corpo da mulher. A deficiência ou o excesso dessas substâncias pode provocar sintomas desconfortáveis, que interferem na saúde e no bem-estar.

Quer saber mais sobre sua saúde? Confira outros artigos do blog!

Tratamento Íntimo a Laser - Rejuvenescimento Íntimo

Dra. Valéria do Lago Pareja Guerra

A ginecologista Valéria do Lago Pareja Guerra atua na Clínica Valéria Guerra, que fica em Dourados, MS. Seu contato é (67) 3422-3703. Também é possível entrar em contato pelo celular ou Whatsapp no número (67) 99972 1216.
Ela oferece o tratamento íntimo com LASER ATHENA.

Sua formação inclui:

- Medicina pela Faculdade Evangélica de Medicina do Paraná
- Residência Médica em Ginecologia e Obstetrícia pelo Hospital de Clínicas da Universidade Federal do Paraná
- Titulo de especialização em Ginecologia e Obstetrícia - Mato Grosso do Sul
- Formação em Videolaparoscopia Ginecológica
- Pós-graduação em Medicina Estética pela Fundação de Apoio a Pesquisa e Ensino em parceria com a Faculdade de Ciências de São Paulo FAPES/ FACIS
- Docente do Curso Médico de Cosmetoginecologia Gynelaser - Brasília DF

Últimos posts por Dra. Valéria do Lago Pareja Guerra (exibir todos)

About Dra. Valéria do Lago Pareja Guerra

A ginecologista Valéria do Lago Pareja Guerra atua na Clínica Valéria Guerra, que fica em Dourados, MS. Seu contato é (67) 3422-3703. Também é possível entrar em contato pelo celular ou Whatsapp no número (67) 99972 1216. Ela oferece o tratamento íntimo com LASER ATHENA. Sua formação inclui: - Medicina pela Faculdade Evangélica de Medicina do Paraná - Residência Médica em Ginecologia e Obstetrícia pelo Hospital de Clínicas da Universidade Federal do Paraná - Titulo de especialização em Ginecologia e Obstetrícia - Mato Grosso do Sul - Formação em Videolaparoscopia Ginecológica - Pós-graduação em Medicina Estética pela Fundação de Apoio a Pesquisa e Ensino em parceria com a Faculdade de Ciências de São Paulo FAPES/ FACIS - Docente do Curso Médico de Cosmetoginecologia Gynelaser - Brasília DF

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *