Jejum intermitente: como fazer na dieta

Você já ouviu falar do jejum intermitente? A estratégia de emagrecimento tornou-se popular nos últimos anos, por ter sido adotada por famosos como Deborah Secco, Salma Hayek e Gwyneth Paltrow.

No entanto, apesar de ser assunto frequente na internet, revistas e redes sociais, o método ainda provoca muitas dúvidas.

Afinal, como fazer jejum intermitente? A estratégia realmente ajuda a emagrecer? É o que você vai descobrir agora. Acompanhe a leitura!

Em primeiro lugar, o que é jejum intermitente?

O jejum intermitente é um método de emagrecimento que intercala períodos sem comer com janelas de alimentação. O objetivo é fazer com que seu organismo utilize os estoques de gordura como fonte de energia, provocando uma redução no peso corporal.

Nos períodos de jejum, o praticante só deve consumir água e bebidas calóricas não adoçadas. Já durante as janelas de alimentação, é importante comer de maneira balanceada, sem exageros ou restrições severas, e priorizando alimentos de alto valor nutricional.

Um dos objetivos da estratégia é reativar o hábito de só se alimentar quando sentir a chamada fome fisiológica, que é bem diferente da “vontade de comer”. Sente dificuldade para diferenciar uma da outra?

Um exercício simples pode ajudar a mudar esse panorama: pense em um alimento de que você não gosta muito. Sempre que sentir fome, pergunte-se se você o comeria naquele instante.

Se a resposta for negativa, são grandes as chances de que você esteja sentindo apenas “vontade de comer”, já que a fome real não é seletiva.

Para garantir bons resultados e manter a saúde em dia, o ideal é que os praticantes de jejum intermitente sigam uma dieta rica em proteínas, verduras, legumes e raízes e baixa em açúcar e carboidratos refinados, como pão, massas e doces, que aumentam a sensação de fome.

Jejum intermitente: como fazer?

Existem diversos protocolos de jejum intermitente. Entre os mais comuns está o 5 X 2, também conhecido como coma-pare-coma, que consiste em 5 dias de alimentação normal e 2 de jejum.

Outra possibilidade que agrada os praticantes do método é o sistema 16 X 8 ou leangains, em que o participante deve alimentar-se normalmente durante 8 horas do dia e passar as outras 16 em jejum total.

A vantagem desse protocolo é que você pode coincidir algumas horas do jejum com os períodos em que está dormindo, o que facilita a adesão ao método.

Para escolher o método mais adequado para você, é imprescindível buscar ajuda de um nutricionista. Ele é o profissional mais adequado para avaliar se você está o jejum intermitente é a estratégia mais indicada para o seu caso e qual protocolo trará mais resultados.

O método funciona?

De acordo com diversos especialistas, sim. Em um estudo conduzido pela Universidade de Surrey, na Inglaterra, voluntários que passaram de 12 a 18 horas sem comer nada, incluindo as horas de sono, reduziram 5% do excesso de gordura corporal duas semanas antes do que aqueles que se limitaram a restringir as calorias ao longo do dia.

Além disso, o estudo comprovou que os voluntários que aderiram ao jejum intermitente ainda contaram com benefícios extras, como a redução nos níveis de colesterol e de pressão arterial sem que nenhum outro tratamento tenha sido prescrito.

Gostou de entender melhor o que é e como fazer jejum intermitente? Então aproveite para conhecer nossas dicas para não engordar durante as festas de fim de ano e entrar em 2019 sem quilinhos extras!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *