Micropigmentação capilar é uma boa alternativa para a calvície?

micropigmentação capilar

Quem está em constante conflito com a queda de cabelo e os sinais precipitados de calvície costuma buscar soluções que minimizem, disfarcem ou revertam o problema. E uma das alternativas populares do mercado é a micropigmentação capilar.

O procedimento tem adquirido uma série de adeptos por conta da facilidade em disfarçar as entradas no cabelo, por exemplo, aparentando volume de cabelo na região afetada.

Para que você possa tirar as próprias conclusões a respeito da micropigmentação capilar, nós preparamos este post. Confira, e entenda como ele é aplicado, quando seu uso é recomendado e suas principais características.

O que é a micropigmentação capilar?

A técnica já é utilizada em outras áreas do corpo — como as sobrancelhas. Mas, quando falamos em micropigmentação capilar estamos nos referindo a uma região específica, embora o intuito principal seja o mesmo: disfarçar a falta de pelos no corpo.

Como funciona?

O preenchimento ocorre da seguinte maneira: é feita a colorimetria para decidir o pigmento que mais se aproxime ao tom original dos cabelos do paciente. Em seguida, um dermógrafo — aparelho com agulha em uma de suas extremidades — é usado para inserir o pigmento no couro cabeludo.

Simples assim, e tão rápido quanto parece. Geralmente, o uso da micropigmentação capilar é considerado para as seguintes situações:

  • Jovens que não se aplicam para um transplante capilar ou com ausência de uma área doadora suficiente para o procedimento;
  • Disfarçar o couro cabeludo aparente;
  • quem abre mão de cirurgias para mascarar o problema de calvície;
  • Pacientes que buscam um tratamento rápido para se livrar dos sinais evidentes de falta de cabelo;
  • Pacientes que experimentaram — em decorrência de traumas e outros fatores — a perda de cabelo completa ou parcial;
  • Disfarce de cicatrizes no couro cabeludo.

Existem cuidados relacionados ao procedimento?

Em geral, os profissionais que realizam a micropigmentação capilar exigem 3 sessões para que o efeito desejado seja alcançado, com intervalo específico para a cicatrização da pele entre cada sessão.

Com o procedimento, é recomendado evitar a exposição prolongada ao sol, cuidado com a proximidade de vapores e atenção à água salgada do mar.

Além disso, deve-se suspender a aplicação de ácidos na região, caso seja o caso do paciente que sofre com a queda de cabelo.

A micropigmentação capilar é uma solução definitiva?

A duração da micropigmentação pode alcançar até 5 anos, mas sessões de manutenção são necessárias de acordo com a avaliação periódica do dermatologista.

Ela é a opção adequada para quem precisa, apenas, disfarçar a calvície no couro cabeludo.

Para resultados mais consolidados e permanentes, inclusive com a aparência mais natural, existem outros procedimentos, como o transplante capilar.

Caso você esteja à procura de tratamentos que foquem, justamente, em reverter o problema causado pela calvície, o transplante capilar, que envolve a realocação de dos folículos capilares saudáveis nas áreas afetadas pela calvície, pode ser uma ótima opção.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *